• Notícias
  • by humberto
  • 28 de dezembro de 2021
  • 2

Uma opção não cirúrgica que promove a perda de peso, proporcionando uma sensação de maior saciedade e ajudando no processo de reeducação alimentar.

 

O que é um balão gástrico?

Um balão de silicone maleável que preenche parcialmente o estômago do paciente, é colocado por endoscopia, podendo ajudar a controlar a fome e a diminuir a quantidade de comida ingerida habitualmente.

Contudo, ele só pode ficar no estômago pelo período de seis meses a doze meses, depois desse período ele é retirado. 

Sendo assim podemos considerar o balão gástrico como uma “ajudinha” quando já se tentou outros métodos de emagrecimento ou quando precisa se livrar da obesidade.

Como o balão gástrico é colocado no estômago?

O procedimento não é cirúrgico, o médico leva o balão vazio até o estômago, por meio endoscópico, onde então o balão é cheio com água e azul de metilemo. Normalmente ele ocupa 70% do volume do estômago, o que causa o efeito de saciedade mesmo comendo menos.

Quais as vantagens do balão gástrico?

A quantidade de peso eliminada costuma ser proporcional à disposição em emagrecer de verdade, adotando hábitos mais saudáveis de alimentação e rotina de exercícios. Pesquisas apontam que enquanto o balão gástrico está no estômago, cerca de 10 a 15% do peso corporal pode ser eliminado.

Quando aliado a terapias comportamentais, especializada na fome emocional, pode se alcançar ainda mais perda de peso.

O balão gástrico vale a pena?

O balão traz saciedade, mesmo comendo menos. Pois o balão ocupa boa parte do estômago, o tempo de esvaziamento do estômago é alterado após cada refeição.

O uso do balão intragástrico vale a pena para mim?

O Dr. Daniel Locateli é médico especialista em tratamentos de obesidade com balão intragástrico em Curitiba, gastroenterologia e endoscopia digestiva. Segundo o Dr. Daniel as indicações do balão intragástrico são:

Pacientes com o IMC superior a 27 Kg/m² com fins estéticos;

Pacientes com IMC acima de 35 e que não querem ou possuam alguma contraindicação ao tratamento cirúrgico;

Paciente com IMC menor que 35;

Como preparo pré-operatório em pacientes superobesos, para redução de peso e melhora das condições clínicas;

 Pacientes que não aceitam outras formas de tratamento clínico.

O balão gástrico é uma alternativa, que deve ser aliada a uma busca por uma vida com hábitos e uma alimentação mais saudáveis. Gerando com isso ganhos que vão se tornar permanentes.

    Abrir Whatsapp
    Agende sua consulta
    Olá! Agende sua consulta com o Dr. Daniel via Whatsapp clicando abaixo.