balão intragástrico curitiba 02
  • 1
  • 0

O que é balão gástrico?

O balão gástrico, ou como também é conhecido, balão de emagrecimento, é um mecanismo clínico que é feito de modo em que um balão de silicone é colocado dentro do estômago através de endoscopia. Ele faz o preenchimento de cerca de 50% da cavidade gástrica o que reduz o apetite e aumenta a saciedade.

Quando o balão intragástrico é indicado corretamente, ele pode gerar uma excelente oportunidade para adquirir novos hábitos alimentares. Ele também ajuda o indivíduo a se relacionar melhor com a comida e os impulsos existentes de fome.

Essa é uma forma de tratamento utilizada há bastante tempo que foi aprimorada, melhorando a segurança e a qualidade dos balões mais atuais.

Como é colocado e retirado o Balão Intragástrico?

O balão gástrico é inserido com o paciente sedado leve, por isso não há necessidade de anestesia. É feito a introdução e preenchimento orientados pela endoscopia e dura aproximadamente 30 minutos.

Apesar de não ser uma cirurgia e nem ter necessidade do paciente ser internado, esse procedimento é feito em sala totalmente preparada. Após a inserção do balão, ele é enchido com 400 a 700 ml de uma solução salina que contém contraste e corante.

O paciente permanece com o balão por cerca de 6 a 12 meses, e depois desse período ele é retirado por meio de endoscopia e sedação.

Para quem é indicado o balão?

O balão de emagrecimento geralmente é indicado para pessoas que possuem obesidade e que já fizeram tentativas de outros tratamentos clínicos, como, por exemplo, dieta, medicamentos e atividade física, porém não tiveram êxito.

Também possui indicação para pessoas que podem tomar medicamentos por causa dos efeitos, ou porque não podem utilizá-los por causa de uma doença ou condição clínica. A Anvisa aprovou a utilização desse tratamento para pacientes acima do IMC 27, que estão em sobrepeso, além de que muitos estudos já fizeram a avaliação do balão intragástrico em pessoas pré-obesas e obtiveram uma resposta boa e segura.

Para quem é contra indicado a colocação do balão gástrico?

É importante fazer a avaliação se o paciente não têm contraindicações ao balão gástrico antes de fazer o procedimento, como, hernia hiatal significativa, úlcera péptica ou problemas de coagulação.

Por isso é importante fazer exames laboratoriais, além da endoscopia prévia. Pode ser indicado inclusive uma avaliação psicológica de forma que seja feita uma avaliação do grau de comprometimento, expectativas e compreensão pelo paciente.

Quais são as vantagens do balão gástrico como forma de tratamento da obesidade?

Os principais benefícios do balão de emagrecimento

  • Repetibilidade: o balão intragástrico pode ser inserido por várias vezes, caso haja necessidade;
  • Reversibilidade: o balão intragástrico, caso haja alguma intolerância, pode ser retirado a qualquer tempo´;
  • Segurança: pouco risco de complicação.

Outro benefício é que como estimula o emagrecimento, sem ter que usar medicamentos moderadores de apetite que agem no sistema nervoso central é uma boa opção para pessoas que possuem intolerância, contra indicações, ou até mesmo não respondem a esses medicamentos.

Porém, é fundamental ressaltar que o balão gástrico é um método provisório (6 a 12 meses), e que precisa do compromisso do paciente para com o tratamento e possui um custo maior do que o uso de remédios.

Quais são os cuidados após colocar o balão intragástrico?

Na primeira semana é necessário um cuidado maior por causa da adaptação do organismo com a utilização do balão. Apesar do volume do balão não ser muito diferente da quantidade de uma refeição usual (levando em conta a comida e a bebida), é preciso lembrar que, na refeição, o estômago é esvaziado através dos movimentos que são feitos nele. Mas isso não ocorre com a utilização do balão.

Por causa disso, é normal que o médico faça a prescrição de  remédios para inibir a acidez do estômago, assim como as cólicas, vômitos e náuseas que caracterizam a resposta inicial do corpo ao balão.

Apesar da utilização de medicamentos para prevenir, a maior parte dos pacientes apresentam alguma ocorrência de vômito nesta fase de adaptação. Além disso, é preciso ter um cuidado especial com a dieta, que deve ser prescrita e acompanhada por uma nutricionista especializada. No início, é necessário que seja líquida passando para a pastosa, e depois voltando ao normal a consistência ao passar os dias dando uma atenção especial a mastigação.

É preciso evitar o consumo de bebidas alcoólicas. Além de que, é essencial o acompanhamento clínico e nutricional, e quando for necessário o psicológico para que o paciente possa aproveitar ao máximo as vantagens que são proporcionadas por este tratamento, e alcançar os resultados almejados.

Quanto se espera perder com o balão gástrico?

Apesar da perda média ficar em torno de 16% do peso inicial, ela pode variar bastante e está ligada a vários fatores como, por exemplo, peso inicial, volume de preenchimento, adaptação, adesão ao controle clínico, disposição emocional para mudanças, entre outros.

Para que se considere que o tratamento teve êxito, deve haver uma perda de no mínimo 10% do peso inicial, porém existem muitos pacientes que emagrecem mais de 30kg. Fatores que podem determinar o resultado são a disciplina e a motivação para gerar mudanças.

Como o balão intragástrico pode ajudar no emagrecimento?

Sabe-se que quando o estômago está vazio, ele secreta a grelina (potente estimulante do cérebro de apetite), e até o presente não há medicações que são capazes de inibir a secreção deste hormônio.

Dessa forma, a redução da secreção da grelina é causada pela distensão do estômago pelo balão, o que diminui o apetite. Além disso, também sacia mais por causa da sua ação mecânica sobre o sistema nervoso autônomo.

Quais complicações o Balão Gástrico pode causar?

O balão de emagrecimento é um tratamento para obesidade de baixo risco se compararmos a outros métodos, como  cirurgias bariátricas e medicamentos. Apesar de ser bem raras com os balões mais modernos, as complicações mais usuais que foram relatadas foram aparecimento de úlcera gástrica, colonização por fungos, esvaziamento do balão, migração para o intestino (costuma ser eliminado na evacuação, porém é raro ocorrer obstrução).

Pode ocorrer, eventualmente, nos primeiros dias, que o paciente se desidrate por causa de vômitos na fase de adaptação que reage bem com a reposição do soro. Essas intercorrências são bem raras, principalmente quando existe uma indicação criteriosa, opção de um endoscopista experiente, um acompanhamento médico criterioso antes de colocar o balão e clínico nutricional constante também (especialmente quando se respeita o período máximo de 6 meses).

Essas intercorrências foram observadas mais em pacientes que não retiraram o balão no prazo estabelecido, conforme foi constatado em estudos. Isso mostra quão importante é uma aliança paciente-médica quando é feita a indicação deste tratamento.

Por causa da presença do corante no balão, caso o balão se esvazie, o paciente vai perceber na urina ou nas fezes uma cor azul, que mostrará que ele deve procurar a orientação de um médico e programar a melhor conduta.

É possível a recuperação do peso perdido após retirar o balão?

Se não tiver um envolvimento do paciente com as mudanças no estilo de vida, na alimentação, e especialmente na autoestima que podem ser alcançadas neste tratamento, colocar um balão gástrico pode gerar um efeito apenas transitório.

Por esse motivo, há um grande foco no acompanhamento e preparo profissional de forma que o paciente não se apoie na ilusão de que somente preencher o estômago com um balão de silicone vai resolver os problemas.

É importante ressaltar que a recuperação de peso pode acontecer com qualquer modalidade de método para tratar a obesidade (mesmo nas cirurgias bariátricas) caso não haja uma participação ativa do paciente neste procedimento.

Na realidade, é possível que em 6 meses tenha tempo suficiente para que junto com a dedicação do paciente, além do acompanhamento especializado, ele tenha condições para emagrecer, ganhar mais saúde e fazer uma reeducação alimentar.

E que após a retirada do balão gástrico, o paciente esteja preparado para receber os benefícios dos variados recursos que estão disponíveis para evitar a recuperação do peso.

    Add Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *

    Abrir Whatsapp
    Agende sua consulta
    Olá! Agende sua consulta com o Dr. Daniel via Whatsapp clicando abaixo.